Antônio Pedro da Silva

O Almanaque
TRAILLERFILME
  • SINOPSE

Nasceu no Sítio Guaribas, atual bairro João Paulo II, e lá, teve a sombra das múltiplas fruteiras a projetar a calmaria de um alegre amanhecer reluzente, de uma preciosa fonte de luz, oriundos dos raios do sol.
O vento que sopra nas campinas é o mesmo que traz à tona as lembranças do passado! Após um ano do seu nascimento, Arapiraca se desvencilhou politicamente de Limoeiro de Anadia.
Ele lembra quando era jovem que, de Guaribas até as proximidades do Centro, as matas eram densas e o Riacho Perucaba era um rio caudaloso, repleto de cardumes de diversas espécies de peixes e que próximo a ladeira do Alto do cruzeiro, testemunhou a frondosa árvore Arapiraca, onde Manoel André descansou e ali fez sua primeira morada. Ainda neste bairro, participou de várias festas, diante de um Cruzeiro de madeira que existia no velho e tradicional lugar e que na época era chamado de Alto do Marcelino. Segundo o mesmo, o Domingos e o Zé Mulato eram os responsáveis por abastecer de água parte de Arapiraca, transportada por burros, vindos do Sítio Piauí, e que a festa mais divertida da cidade era a cavalhada na avenida Rio Branco, organizada por José Francelino de Oliveira, em frente ao prédio do José Mota; e que na praça Manoel André, tinha um coqueiro imponente, plantado pelos primeiros desbravadores, e segundo o mesmo, em uma manhã a cidade amanheceu sem a presença da majestosa Palmeira! E o mistério permaneceu por muito tempo!
Com uma linda história de vida, trabalhando desde os dez anos na agricultura. Quando o seu pai partiu deste mundo, ajudou no sustento da família, e no verão no fabrico de tijolos, que ajudou a erguer a terra de Manoel André.
As missas dominicais, no orvalho das manhãs; as feiras na Segunda, e os amontoados de bancas de madeiras rústicas, sobre as ruas de chão batido; as festas de janeiro, na exaltação da padroeira; o roçado no inverno; a olaria no verão. São memórias de outrora, que enche -lhe de belas recordações!
Por ter nascido aqui e vivido intensamente nesta cidade cada momento de sua vida, é que Antônio Pedro da Silva, é uma das Raízes de Arapiraca.

  • FICHA TÉCNICA

Idealização e Direção:
Ricardo Nezinho

Entrevistado:
ANTÔNIO PEDRO DA SILVA
Data de nascimento 04 de MARÇO de 1925

Entrevistador:
Davi Salsa

Local de Gravação:
Primavera – Arapiraca/AL

Data da Gravação:
08 de novembro de 2018

Revisão Editorial:
Davi Salsa

Historiador:
José Sandro da Silva

Produção Executiva:
Ricardo Nezinho
Sandro Ferreira
Aldo CS
Davi Salsa
José Sandro da Silva

Diretor de Produção:
Aldo CS

Filmagem e Fotografia:
Sandro Ferreira

Edição e Animação:
Fabio

Técnico de Som:
Sandro Ferreira

Projeto Gráfico:
Aldo CS

Colaboradores:
Isve Cavalcante
Bruno Nunes
Suely Mara Lins
Victor Valentim
Manoel Angelino
Fábio Barros
Igor Nicácio Silva

Projeto Gráfico
Duende CS

Trilha de Abertura:
Marcos Sena
Jovelino Lima

Artista Plástico:
Marcelo Mascaro

Produtora:
Raízes de Arapiraca
www.raízesdearapiraca.com.br
www.ricardonezinho.com.br

0 comentários