Mauricio Fernandes dos Santos

O Apaixonante Contador de Histórias
FILME
  • SINOPSE

Filho de nossa terra, componente de uma das famílias mais tradicionais de Arapiraca, seus familiares povoaram nossa cidade desde os anos de 1942, e de lá para cá, tornaram-se também responsáveis pelo progresso da Terra dos Marechais. Passou toda a sua infância na tradicional Lagoa do Rancho, juntamente com seus irmãos, amigos e entes queridos. Trabalhador, levava as pessoas à feira, em uma camionete Roquete, para ganhar dinheiro. Sua mãe foi uma mulher de fibra. Batalhadora, sua palavra era sim, sim, não, não. Uma líder política que ficou na história de nossa cidade. Seu pai, homem honrado, foi fiscal de renda na Coletoria Pública da nossa cidade. Edvaldo Bandeira foi seminarista no Seminário em Penedo. Digitador bancário, orientador de crédito rural e contencioso do banco. Com suas habilidades conseguiu recuperar muito dinheiro para a instituição. O menino estudioso venceu na vida através do estudo, e tornou-se um desembargador, presidente da Câmara Criminal do Tribunal de Justiça, orgulho da nossa querida terra. Elegância no tratamento para com seus semelhantes, sabedoria, simplicidade, imparcialidade e honestidade, são marcas de sua filosofia de vida. Por tudo que fez por nossa Alagoas, levando justiça e sendo justo. Por ter honrado a terra de Manoel André. Por ter nascido aqui e contribuído para o engrandecimento da mesma, é que Edvaldo Bandeira Rios é uma das Raízes de Arapiraca.

  • FICHA TÉCNICA

Idealização e direção Ricardo Nezinho | Entrevistado Mauricio Fernandes dos Santos, nascido em 26 de Outubro de 1948 | Redação e entrevistador Davi Salsa |  Local da gravação Condomínio Ouro Verde, Arapiraca/AL | Data da gravação 22 de Novembro de 2017 | Revisão editorial José Sandro | Produção executiva Ricardo Nezinho, Sandro Ferreira, Willian Bezerra, Aldo CS, Davi Salsa | Diretor de produção Aldo CS | Filmagem Sandro Ferreira | Edição Willian Bezerra | Técnico de som Sandro Ferreira | Colaboradores Isve Cavalcante, Suely Mara Lins Melo, Patrick Farias, Bruno Hebert, Manoel Angelino (O Arapiraca), | Projeto gráfico Aldo CS, Willian Bezerra | Designer gráfico Aldo CS, Patrick Farias | Trilha de abertura Marcos Sena, Jovelino Lima | Artista plástico Marcelo Mascaro

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *