Rita Xavier do Nascimento

Ritinha Parteira
TRAILLERFILME
  • SINOPSE

Nasceu em Tacaratu-PE, e nas últimas cinco décadas é moradora de um dos bairros mais tradicionais de nossa cidade, Canafístula – Um lugar cheio de beleza, um celeiro artístico imensurável!  O próprio lugar, retrato fiel da arte e religião.O velho curtume do lugar e suas imponentes palmeiras reais, são resquícios de uma das mais antigas indústrias de Arapiraca; e a antiga fábrica de cal que resiste ao tempo. As olarias – Fábricas de telhas e tijolos do início do século XX, foi responsável pela construção das antigas casas e estabelecimentos comerciais de Arapiraca. A tradicional festa de Santa Isabel, uma das melhores da região. O Bar do caldinho – patrimônio cultural da terra de Manoel André. Dona Ritinha testemunhou todos esses acontecimentos da bela Canafístula ao longo de sua trajetória. Uma das mulheres com uma história de vida encantadora fez de sua profissão uma missão belíssima, trazer à luz e o clarão aos olhos dos pequeninos. Centenas deles tiveram como primeira imagem sua cândida feição em uma demonstração de como é nobre esta missão de parteira. Hoje, muitos arapiraquenses se orgulham de tê-la em sua história de vida. Parteira, auxiliar de enfermagem, costureira, esposa, mãe e uma história de vida fascinante. Por ter contribuído para o engrandecimento de nossa terra ao longo de sua jornada é que, Rita Xavier do Nascimento – Ritinha Parteira– tornou-se uma das Raízes de Arapiraca.

  • FICHA TÉCNICA

Idealização e direção Ricardo Nezinho | Entrevistada Rita Xavier do Nascimento, nascida em 21 de Fevereiro de 1940 | Redação e entrevistador Davi Salsa | Local da gravação Canafístula – Arapiraca/AL | Data da gravação 22 de Março de 2018 | Revisão editorial José Sandro | Produção executiva Ricardo Nezinho, Sandro Ferreira, Willian Bezerra, Aldo CS, Davi Salsa | Diretor de Produção Aldo CS | Filmagem Sandro Ferreira | Edição Willian Bezerra | Técnico de som Sandro Ferreira | Colaboradores Isve Cavalcante, Patrick Farias, Suely Mara Lins Melo, Manoel Angelino (O Arapiraca), Bruno Hebert | Projeto gráfico Aldo CS, Willian Bezerra | Designer gráfico Aldo CS, Patrick Farias | Trilha de abertura Marcos Sena, Jovelino Lima | Artista plástico Marcelo Mascaro

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *